terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Fly me to the Moon



Essa chuva invadindo meus sonhos, deixando o sono tão mais leve, e com sorrisos inconscientes perfumando o despertar, enchendo de pequenas rosas esse quarto. Me acorda, vai, me enche de beijos, acaricia meus cabelos, sente o toque da minha pele macia pela manhã. Simplesmente acordar por que é melhor te olhar nos olhos que nos sonhos. Por mais loucos, por mais que os sonhos não retratem as tempestades, as preocupações, os compromissos. Chove lá fora, e por enquanto isso é tudo que importa. Que o tempo escorra lento pela paredes, não preciso me importar com os minutos que se extendem entre cada sorriso inocente. Por hoje deixe assim, esqueça do que um dia já foi, só se deixe assim aproveitando esse não fazer nada, só se deixe relaxar, só se deixe estar. Me trança os cabelos entre seus dedos, em minhas costas escreve histórias de guerreiros e dragões. O trovão lá fora é pretexto para me abraçar, me acalmar, me dizer tudo vai ficar bem, tudo vai ficar. Seu corpo junto ao meu, seu calor me fazendo querer estar mais e mais ali, mais perto, mais tempo, mais junto. Me acorda com palavras doces murmuradas só para mim, me acorda com promessas de dias só nossos. Me deixa com esse sorriso de tudo vai dar certo se continuares aqui. Continue aqui.

E então abro os olhos. Sozinha, e o quarto me parece tão vazio. E assim esteve.

2 comentários:

Cogumela =) disse...

Nossa! Superação total: O melhor post que eu já li nos ultimos tempo.
Tu escreveu com o sentimento digno de poucos, com palavras cuidadosas.

"Que o tempo escorra lento pela paredes, não preciso me importar com os minutos que se extendem entre cada sorriso inocente."

SÉRIO! Me tirou o ar.

=****

v.schiavetto disse...

É uma romântica em pele de loba... rs....

Postar um comentário